Carregando...
27º em São Paulo
Maternidade em meio ao Covid

Maternidade em meio ao Covid

Para tantas mulheres a maternidade é a realização de um sonho e um momento esperado com ansiedade e muito amor. Muitos planos são traçados antes, durante e depois da gestação, afinal, um filho significa uma nova vida.

Em meio à pandemia pelo novo coronavírus, o mundo inteiro se vê obrigado a um isolamento social repentino e inesperado. Os cuidados foram redobrados para evitar o contágio, o que tornou os primeiros momentos da relação com a criança ainda mais desafiadores.

Como manter o equilíbrio emocional em uma situação tão diferente do imaginado? Neste post trazemos uma reflexão sobre a maternidade, a divisão das responsabilidades com a família e dicas de cuidados enquanto não voltamos à normalidade!

Desafios e cuidados da maternidade durante a pandemia da COVID-19

A chegada de mais um membro ou os primeiros anos de uma criança são sempre recheados de novas descobertas. Um bebê altera a rotina, transforma os sentimentos e preenche um lar de alegria.

Seria mais um capítulo da história de tantas mães que escolhem vivenciar a experiência da maternidade, mas vivemos algo atípico e incontrolável. A pandemia pelo novo coronavírus trouxe mais do que incertezas e distanciamento.

Para as mães, já orientadas sobre os cuidados com os filhos, os desafios se tornaram ainda maiores, pois as crianças são indefesas e não conseguem cuidar de si mesmas. A higienização e proteção
devem ser mais rigorosas, considerando que o vírus é um inimigo letal e invisível.

Alguns momentos, como o da lactação, por exemplo, só a mãe é capaz de exercitar, mas todos os outros, podem contar com a ajuda extra do pai ou de um familiar que esteja próximo para diminuir a pressão materna.

Depois da maternidade, ainda mais com um adicional do isolamento social, será difícil que uma mulher tenha o mesmo tempo para si mesma, como antes de entrar para o time de mães – não recuse ajuda, pois sua saúde mental é essencial para transmitir segurança ao pequeno.

As limitações impostas pelo distanciamento tornaram tudo mais difícil, portanto, é importante refletir sobre as adversidades, como superá-las ou diminuí-las e criar soluções práticas para lidar com o constante temor instaurado pelo coronavírus.

Cuidados essenciais com a gestação, recém-nascidos e crianças

Mesmo não havendo dados de maior predisposição para gestantes, recém-nascidos e crianças no contágio pelo coronavírus, os cuidados preventivos são os mesmos, para evitar a proliferação de pessoas assintomáticas para aquelas que pertencem aos grupos de risco.

Em episódios normais do cotidiano, cada etapa que envolve a gestação, o nascimento de uma criança, seu desenvolvimento e a relação que ela tem com o exterior é motivo de dúvidas e incertezas.

Como junto com os filhos, costuma nascer uma mulher mais forte, determinada e pronta para defender sua cria de todos os males, certamente, você fará de tudo para que esse ser tão indefeso e toda a sua família não sejam afetados pela COVID-19.

Maternidade e COVID-19: Gestação

A gestação altera as condições respiratórias da mulher e sendo o pulmão um dos órgãos mais afetados em seu estágio avançado, todo cuidado é pouco para quem está prestes a dar à luz.

Lavar bem as mãos, usar máscaras em todos os ambientes externos, evitar o contato direto com pessoas fora do convívio diário, higienizar as compras que chegam do supermercado e também as roupas e sapatos, ajuda a minimizar os riscos para gestantes.

Não se esqueça da alimentação e da hidratação contínuas. Mesmo com receios, não deixe de curtir a gravidez e aproveitar esse momento único e tão delicado. Converse com seu filho, conte a ele sobre o que o espera de bonito no mundo, afinal, em breve, tudo isso vai passar.

Maternidade e COVID-19: Recém-nascidos

A espera pela chegada do filho é um momento especial da vida de qualquer mulher, seja mamãe de primeira viagem ou não. O fato é que a expectativa para conhecer o filho e apresentar para o mundo vai se intensificando à medida que é chegada a hora do parto.

São meses preparando o enxoval, escolhendo o nome, dividindo com a família — pais, avós, tios, padrinhos e amigos — aquela sensação agradável e inexplicável de transformação da vida.

Infelizmente, se seu filho nasceu ou nascerá durante a pandemia, os momentos de visitação e passeios terão que esperar até que estejam todos seguros para sair de casa e receber as pessoas.

Enquanto isso você pode aproveitar o tempo para desenvolver uma relação ainda mais profunda com o seu filho, já que passarão ainda mais tempo juntos. Sem ter muito para onde ir, leia mais sobre a maternidade e observe as pequenas interações do pequeno com o mundo.

Como é preciso ir ao pediatra para acompanhamento, tente agendar horários com menor aglomeração, mesmo que seja de outras mães e seus filhos. Redobre os cuidados com a higiene e use máscara.

Maternidade e COVID-19: Bebês até 1 ano

Dos primeiros meses até um ano, o bebê é totalmente dependente, inclusive por não saber andar e falar. É a mãe, o pai e quem convive mais tempo que saberão interpretar os diversos sinais do comportamento da criança.

Cuide para evitar que o seu filho tenha contato com pessoas diferentes das que moram na mesma casa e se precisar sair, levando junto o bebê, proteja-o com máscara e luvinhas, evitando objetos diferentes.

Ao voltar, higienize e desinfete desde as mãos até as roupas e acessórios, para minimizar as chances de contágio. Paralelo a isso, estimule a audição, a visão, interagindo com seu filho por leituras, contação de histórias, músicas – as crianças nascem curiosas e a partir dos três meses já estão com a percepção aguçada.

Maternidade e COVID-19: Crianças de até 3 anos

Os cuidados para evitar o contágio pelo coronavírus devem ser redobrados, pois nessa idade, as crianças são mais proativas e se comunicam de forma mais intensa, inclusive tocando o que veem pela frente.

Com um ano a criança já bastante agitada, exige que tanto a mãe, quanto o pai ou qualquer pessoa que esteja convivendo em isolamento estejam preparados e com energia suficiente para se dedicar ao pequeno.

Os brinquedos educativos são bem-vindos, principalmente os que desenvolvem a coordenação motora e o raciocínio da criança. Use e abuse da criatividade, permitindo que seu filho explore e descubra todos os sentidos.

Embora o isolamento social esteja causando desconforto e sentimentos como estresse, irritação por não poder sair de casa, não deixe que o momento afete a construção de uma relação de amor entre pais e filhos.

Tomados os cuidados necessários de prevenção à COVID-19, não se furte a vivenciar umas das sensações mais impactantes da vida de uma mulher. A maternidade é uma condição permanente, enquanto o coronavírus um mal passageiro.

Por isso, viva sua maternidade exatamente como você sonhou.

Permita aflorar as emoções, desabrochar todo o amor e instinto de proteção que sua pequena obra de arte requer agora e para a vida inteira — os laços entre mãe e filhos são indestrutíveis, mas precisam ser fortalecidos ainda na infância.

Gostou do post? Que tal compartilhar nas suas redes sociais e dividir com outras gestantes e mães, para estimular a calmaria em seus corações e a certeza de que mesmo com a pandemia a maternidade é motivo de grande felicidade!

Veja mais:

Voltar